Cruzeiro desiste de Dudu, que quebra silêncio: ‘Não é hora de encerrar ciclo no Palmeiras’

Dudu escreveu uma nota em seu Instagram, publicado no mesmo momento em que foi ao ar o comunicado do Cruzeiro

MIDIAMAX/AGêNCIA ESTADO


Instagram/Palmeiras

Dudu não irá mais para o Cruzeiro. A própria equipe mineira desistiu da negociação após o jogador recuar na decisão de retornar a Belo Horizonte e decidir ficar no Palmeiras. Desde sábado, o negócio movimenta os bastidores, depois de o clube mineiro já ter anunciado o jogador como reforço, ainda que não havia tido.

O Cruzeiro comunicou no fim da tarde desta segunda-feira que “retirou oficialmente a proposta ao atacante e à equipe paulista” e disse que o assunto está encerrado. Além disso, no comunicado divulgado, o clube passou um recado claro ao jogador ao dizer que tem a “obrigação de contar em seu elenco com atletas de palavra, compromissados, leais e que VERDADEIRAMENTE queiram estar no Cruzeiro”.

Dudu escreveu uma nota em seu Instagram, publicado no mesmo momento em que foi ao ar o comunicado do Cruzeiro. Ele se posicionaria apenas na terça-feira, depois do jogo do Palmeiras com o Atlético-MG, mas, pressionado, decidiu se apressar.

Depois de “dias intensos e bem angustiantes”, o camisa 7 admitiu que recebeu uma “proposta muito boa” que o deixou “balançado.” “Talvez, eu nunca mais receba uma oportunidade como essa. Tenho 32 anos e me ofereceram 4 anos de contrato. O Cruzeiro é um clube que tenho um enorme carinho e agradeço, demais, pelo reconhecimento, mas sinto que, neste momento, ainda não é a hora de sair e de encerrar o meu ciclo no Palmeiras”, justificou o jogador.

Ele avisou que sua história de quase uma década no Palmeiras ainda não foi encerrada. “Sinto que posso seguir construindo a minha história aqui. Foram dias muito tristes e difíceis. Sofri duras críticas, mas eu sei o que está no meu coração e o quanto respeito essa instituição”.

A permanência contraria a vontade de Leila Pereira, que afirmou em entrevista ao SporTV que Dudu, por ela, estava vendido e que esperava que ele honrasse sua palavra. “Eu disse para o Cruzeiro que venderia o Dudu com o aval do atleta. Não posso admitir que quando as três partes estão acordadas do dia pra noite uma parte fale ‘não quero mais’. Ele tem esse direito, mas eu não gostaria que isso acontecesse”, dissera a presidente, em tom peremptório

“Gostaria de relembrar uma coisa que me causou muita estranheza. Em 2020 o Dudu saiu do Palmeiras, ele ficou um ano fora do Palmeiras. É a segunda vez que isso acontece. Eu não participava da gestão, não sei bem o que aconteceu. Ele foi pro Catar, nesse mesmo ano nós fomos campeões da Libertadores. Ano passado fomos campeões brasileiros, paulistas, e o Dudu não participou. Toda essa nossa trajetória vitoriosa é em torno de um conjunto, o Palmeiras é muito forte. Nós temos que respeitar a história de quem esteve conosco e nos ajudou”, também afirmou Leila, alfinetando o jogador, que deveria, segundo ela, encerrar a carreira no Cruzeiro.

Recuperado recentemente de grave lesão no joelho, Dudu não joga desde agosto do ano passado. Ele não está entre os relacionados para o duelo desta segunda contra o Atlético, em Belo Horizonte, porque o Palmeiras decidiu que ele não deveria jogar enquanto sua situação não fosse resolvida.

Apesar de não ser próximo do jogador, Abel conta com Dudu, que, porém, está ciente de que terá um longo caminho para recuperar seu espaço no elenco, além da confiança de parte dos atletas. Alguns jogadores reprovaram a conduta do atacante ao aceitar a oferta do Cruzeiro e mudar de ideia em pouco tempo.

Com a desistência do Cruzeiro, é esperado que Dudu cumpra seu contrato com o Palmeiras, que vence em dezembro de 2025. Existe uma cláusula de produtividade que pode ampliar o vínculo até 2026. Mas está claro, pelas palavras de Leila, que a diretoria não vai renovar o vínculo do atacante.

Símbolo da reconstrução do Palmeiras, iniciada em 2015, Dudu conquistou idolatria no Palmeiras com gols, vitórias, títulos e a identificação que criou com a torcida. São 443 jogos, 88 gols, 113 assistências, 260 vitórias, 12 taças, prêmios individuais e vários recordes alcançados com a camisa do clube que escolheu defender em 2015. Ele é o maior campeão pelo clube neste século

Símbolo da reconstrução do Palmeiras, iniciada em 2015, Dudu conquistou idolatria no Palmeiras com gols, vitórias, títulos e a identificação que criou com a torcida. São 443 jogos, 88 gols, 113 assistências, 260 vitórias, 12 taças, prêmios individuais e vários recordes alcançados com a camisa do clube que escolheu defender em 2015. Ele é o maior campeão pelo clube neste século.