Flamengo empata com Millonarios na estreia da Libertadores, mas segue invicto em 2024

Pedro abriu o placar de pênalti já no segundo tempo e Daniel Ruiz deixou tudo igual

IVI NOTíCIAS/MIDIAMAX/AGêNCIA ESTADO


Instagram/Flamengo

Virtual campeão do Campeonato Carioca, competição na qual tem tudo para vencer de forma invicta, com apenas um gol sofrido e 28 marcados em 15 jogos oficiais disputados, o Flamengo poderia ter estreado, nesta terça-feira, com um resultado ainda melhor na fase de grupos da Copa libertadores. Mesmo na altitude de Bogotá, capital colombiana, que é localizada a 2.640 metros do nível do mar, o time carioca saiu na frente no placar, mas acabou empatando com o Millonarios, por 1 a 1, no estádio El Campín.

Pedro abriu o placar de pênalti já no segundo tempo e Daniel Ruiz deixou tudo igual. Este gol acabou com uma série histórica do goleiro Rossi, que ficou 1.084 minutos sem sofrer gol, mas se tornou o goleiro do Flamengo que ficou mais tempo sem levar gols na história.

O time comandado por Tite, que é cotado para disputar todos os títulos que irá disputar na temporada – Libertadores, Brasileirão e Copa do Brasil -, devido a suas muitas estrelas, soma o primeiro ponto no Grupo E e fica empatado com o time colombiano. A chave ainda conta com Palestino, do Chile, e Bolívar, da Bolívia. Os adversários se enfrentam na quinta-feira, às 21h, no Chile.

Nesta temporada, o Flamengo busca o tetra da Libertadores – já tem os títulos de 1981, 2019 e 2022. No ano passado, caiu para o Olimpia, do Paraguai, ainda nas oitavas de final. Após vencer o primeiro jogo por 1 a 0, no Maracanã, perdeu por 3 a 1 em Assunção.

Em seu retorno ao Brasil, o time carioca tem mais um jogo decisivo, a final do Carioca, no domingo, às 17h, no Maracanã, contra o Nova Iguaçu. No jogo de ida, venceu por 3 a 0.

Mesmo jogando fora de casa, o Flamengo teve a chance de abrir o placar logo aos quatro minutos, com Vinã. O uruguaio recebeu um lançamento livre na área, mas acabou chutando por cima do gol. Do outro lado, o Millonarios respondia em jogadas aéreas que levaram perigo ao gol de Rossi.

A melhor chance veio aos 36 minutos, quando Alfonzo cruzou e Leonardo Castro cabeceou na trave. Nos minutos finais, o duelo seguiu movimentado, mas o primeiro tempo terminou mesmo zerado em Bogotá.

As maiores emoções ficaram reservadas para o segundo tempo. E, o Flamengo conseguiu abrir o placar aos 16 minutos. Larry Vásquez derrubou Arrascaeta na área e foi expulso. Além disso, o árbitro marcou pênalti. Pedro foi para a cobrança e não desperdiçou, chutando alto no meio do gol. Com a vitória quase certa, já que além da vantagem no placar tinha um jogador a mais, o Flamengo viu o Millonarios empatar. Aos 34 minutos, depois de uma bobeada de Pulgar, Emerson Rivaldo que havia acabado de entrar, cruzou na medida para Daniel Ruiz, que completou para o fundo da rede, com um chute de perna esquerda.

Depois disso, o time carioca foi para o abafa, mas não conseguiu voltar a ficar na frente do placar. Por isso, o jogo no estádio El Campín, terminou empatado por 1 a 1.

FICHA TÉCNICA

MILLONARIOS-COL 1 X 1 FLAMENGO

MILLONARIOS-COL – Álvaro Montero; Delvin Alfonzo, Moreno Paz, Vargas e Jhoan Hernández; Larry Vásquez, Giraldo, Cataño (Daniel Ruiz) e David Silva (Beckham Castro); Leonardo Castro (Juan Pereira) e Santiago Giordana (Emerson Rivaldo). Técnico: Alberto Gamero.

FLAMENGO – Rossi; Varela (Evertton Araújo), Fabrício Bruno, David Luiz e Viña (Ayrton Lucas); Erick Pulgar, Igor Jesus (Allan) e Arrascaeta; Everton Cebolinha, Pedro (Luiz Araújo) e Bruno Henrique. Técnico: Tite.

GOLS – Pedro, pênalti, aos 18 e Daniel Ruz, aos 34 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS – Leonardo Castro e Luiz Araújo.

CARTÃO VERMELHO – Larry Vásquez.

ÁRBITRO – Dario Herrera (ARG).

RENDA E PÚBLICO – Não disponíveis

LOCAL – Estádio El Campín, em Bogotá (COL).